ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Qualidade Ambiental

Vira Tampa encerra 2019 com 21 toneladas de tampas arrecadadas

Projeto converte tampinhas plásticas em ajuda financeira para Ongs e protetores de animais

Por Paulo Ienczak 26-12-2019 | 17:32:16

Vinte e uma toneladas de plástico foram convertidas em mais de R$ 16 mil que foram encaminhados às instituições parceiras do Projeto Vira Tampa Solidária em 2019. É tampinha de refrigerante que vira auxílio a pessoas em tratamento contra o câncer. Tampa da caixinha de leite que se transforma em ração para vários Animais Abandonados. Tampa do suco que dá um help para os animaizinhos da SOS Animais. O destino pode variar mas, invariavelmente, elas acabarão por contribuir para não poluir o meio ambiente e vão favorecer, em diversos sentidos, pessoas e animais.

Fotos: Divulgação.
“Batemos o recorde de arrecadação de tampinhas em 2019”, conta Carla Kunde Soares, advogada e uma das coordenadoras voluntárias do projeto.  

Entre em contato com a equipe Vira Tampa pela fanpage no Facebook

Criado em março de 2017, o Vira Tampa surgiu com inspiração em outro projeto semelhante, chamado Engenharia Solidária, atuante na cidade de Caxias do Sul. As três meninas que iniciaram as atividades de coleta em Pelotas já nem fazem mais parte da equipe, que cresceu e hoje em dia conta com mais de 50 colaboradores.

O dinheiro proveniente das tampinhas é dividido em quatro partes. São três instituições beneficiadas pela campanha: a ONG A4 - Associação dos Amigos dos Animas Abandonados, a SOS Animais e a AAPECAN - Associação de Apoio a Pessoas com Câncer. A cada doação uma protetora independente de animais (pessoa física) é escolhida para receber a quarta parte da quantia arrecadada.

"O quilo do plástico custa em torno de R$ 0,80, mas, como conseguimos arrecadar em grande quantidade, acaba gerando um valor final significativo", explica Carla.  

Em agosto de 2019 a ONG A4 recebeu a doação do Vira Tampa bem na época em que o galpão onde ficam os animais precisava de uma reforma urgente. “O espaço deles, onde ficam cerca de 500 animais resgatados das ruas, estava sem telhado, e a nossa contribuição chegou na hora certa”, conta Carla.  

São mais de 200 pontos de coleta espalhados pela cidade, onde qualquer pessoa pode depositar as tampinhas, além das empresas colaboradoras, como restaurantes e lancherias, que juntam as tampas produzidas no seu dia a dia e encaminham para a campanha Vira Tampa.

Saiba mais:

Vira Tampa Solidária: campanha arrecada mais de 3,5 toneladas

Cada voluntário é responsável por um ou mais pontos de coleta, geralmente próximos de sua residência ou local de trabalho. As tampinhas são recolhidas e encaminhadas ao “pontão central”, no estacionamento da Secretaria de Saúde (SMS), no Núcleo de Educação Ambiental em Saneamento (Neas/Sanep) e no contêiner da Guardei Self Storage.

O Vira Tampa é um dos parceiros do Pacto Pelotas Pela Paz, e parte das tampas coletadas são repassadas para a Prefeitura, que em troca disponibiliza os dois pontos centrais de armazenamento, na SMS e no Sanep.  

Escolas parceiras

Neste ano uma das novidades do projeto foi a adesão das escolas municipais, que passaram a contribuir com a arrecadação de tampinhas. Os alunos da Olavo Bilac, Dom Francisco de Campos Barreto, Oswald de Andrade, Jornalista Deogar Soares, Bruno Chaves e Joaquim Assumpção tiveram oportunidade de conhecer o projeto mais de perto, vivenciar na prática a educação ambiental e ainda ajudar as instituições parceiras do Vira Tampa.

Saiba mais:

Escolas municipais arrecadam tampas para campanha solidária

A última venda de tampinhas de 2019, realizada no início de dezembro, rendeu 6,936 toneladas e mais de R$ 5 mil, em três meses e meio de arrecadação. Foi o recorde do projeto até agora. Questionada sobre os objetivos da campanha para 2020, Carla é otimista: “Queremos superar esse recorde!”.  

Tags

viratampa, pacto pelotas pela paz, viratampa solidária

Carregando 0%